Todo Dia Com Paz

Quarta-feira 27 de Julho

As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem; e dou-lhes a vida eterna, e nunca hão de perecer, e ninguém as arrebatará das minhas mãos

(João 10:27-28).

PERGUNTAS (1)

Pergunta: Como conciliar as inúmeras passagens na Bíblia que provam que o crente não pode perder sua salvação com aquelas que levam a pensar o contrário?

Resposta: Deixe-nos desde o início lembrar dois fatos que indicam que um verdadeiro crente é salvo eternamente. Em primeiro lugar, a salvação não depende de qualquer coisa que o homem merece. É Deus quem salva a todos os que se voltam a Ele com sinceridade, crendo em Jesus Cristo. Deus os escolheu e lhes deu a vida eterna. Ele poderia contradizer isso? Ele poderia começar um ato de amor sem completá-lo de uma maneira digna dEle? Nunca! Quem tem a vida eterna tem um relacionamento com Deus por toda a eternidade. Em segundo lugar, a salvação não tem como base a fidelidade de um cristão, mas a fidelidade do Senhor Jesus Cristo: Ele vive "sempre para interceder por eles" e "pode também salvar perfeitamente" (Hebeus 7:25), isto é, até que Ele os leve para a casa do Pai.

Por outro lado, existem escrituras que fazem um forte apelo à responsabilidade do cristão. Este é o outro lado da mesma moeda. Por um lado, Deus dá plena e eterna salvação; por outro, o cristão tem a responsabilidade de viver segundo a vontade de Deus, porque ele é salvo.

A garantia da salvação eterna é uma questão de fé que não deve levar o cristão a se comportar como ele deseja, mas sim atraí-lo para se dedicar ao Senhor por gratidão.

Envie: Publique:

Adquira a versão impressa 2016

 
Quem Somos | Termos de uso e privacidade Feed RSS |  Facebook |  Twittercopyright © 2010 apaz.com.br